segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Boavista F.C. 2 - O Elvas CAD 0

Em encontro realizado esta tarde no Estádio do Bessa, a equipa do Boavista venceu "O Elvas” por 2 – 0, com os golos de Ivan, aos 43 minutos e Pedro Moreira, aos 88, ficando afastada da Taça de Portugal
Para este encontro a novidade na equipa "azul e ouro” a inclusão no 11 de Vasco Malhado, no lugar habitual de Glaedson.

Luis Roquete fez alinhar de princípio: Godinho; Gambóias (Eduardo 64m), Chinita, Rui Santos e Hernandez (Jaco 80m); Carranca, Carapinha, Lourinho e Vasco Malhado (Glaedson 52m); Mauro e Toni.

"O Elvas” realizou esta tarde uma exibição personalizada, com bastante disponibilidade física , apesar da viagem desgastante de Elvas até ao Porto, surpreendendo e suplantando até, durante algumas momentos do encontro a equipa do Boavista com outros argumentos que a equipa alentejana, podendo mesmo ter alcançado outro resultado já que dispôs de oportunidades para o fazer.

Mauro chegou a marcar, mas o fiscal de linha anulou o lance por deslocação do avançado elvense, Glaedson apontou um livre que deixou o guarda redes boavisteiro colado ao relvado e Eduardo teve uma soberba jogada individual que só não deu golo por acaso.
Jogadores, treinador e presidente da direcção, todos estiveram de acordo que a equipa deixou no relvado do Bessa uma belíssíma exibição que dignificou o nome de "O Elvas”
(in Rádio Elvas)


(Fonte: Record)

O Boavista derrotou esta tarde, no Bessa, “O Elvas” com dois golos sem resposta, seguindo, assim em frente, rumo à III Eliminatória da Taça de Portugal. Uma vitória inteiramente justa que apenas pecou por escassa, dado o elevadíssimo número de ocasiões flagrantes de golo que os axadrezados não conseguiram concretizar.

Neste regresso aos jogos oficiais após uma semana de paragem, Rui Bento manteve o 4-3-3, mas operou cinco alterações no “onze”, comparando com a deslocação à Póvoa: entraram Zâmbia, Ivan Santos e os agora disponíveis Renato Santos, Márcio Tarrafa e Fuska. Assim sendo, Sérgio Leite preservou a titularidade, o mesmo sucedendo com Gilberto, no lado esquerdo da defesa, e Jorge Silva, no eixo, formando, desta vez, dupla com o estreante Renato, enquanto que, na direita, surgia Zâmbia. No meio-campo, Pedro Moreira recuou para o “vértice” mais recuado do “triângulo” (estando encarregue de “varrer” o espaço entre o meio-campo e a defesa), Rui Lima descaía para a esquerda (mas com mais preocupações defensivas) e Márcio Tarrafa para a direita, embora com maior liberdade para pegar no jogo e apoiar o ataque. Na frente, Ivan Santos na direita, Sidnei na esquerda e Fuska, uma adaptação, a fazer o papel de ponta-de-lança. Este 4-3-3 desdobrava-se, porém, em algumas acções ofensivas, num 4-1-3-2, com Rui Lima na esquerda e Sidnei como segundo ponta-de-lança.

O Boavista entrou bem no encontro, a assumir as despesas do mesmo, conseguindo, desta forma, cerca de 20 minutos de domínio e criando algumas boas oportunidades (a mais flagrante aos 18 minutos, num cruzamento-remate de Sidnei que a defesa d’O Elvas interceptou com muita dificuldade). O jogo pelas alas era uma constante, com boas combinações entre os laterais, os extremos (muito empreendedores) e o médio-interior de cada lado (Rui Lima e Márcio Tarrafa). O nulo no marcador, todavia, persistia em não se desfazer.

Nos minutos seguintes, a toada ofensiva axadrezada atenuou-se, com o encontro a tornar-se mais morno. A formação forasteira, perante a menor pressão boavisteira (principalmente ameio-campo, onde se concediam alguns espaços), tentavaexplorar o contra-ataque, mas, fora uma desmarcação pela esquerda de um dos seus atacantes que resultou num remate cruzado que, caso tivesse sido bem executado, poderia ter sidoperigoso, os dois centrais, Renato e Jorge Silva, cortavam, com relativa facilidade, todos os esboços de ataque da turma alentejana.

Contudo, na fase final da primeira parte, o Boavista estabilizou as marcações, ganhando maior organização em termostáctico-posicionais, o que lhe permitiu reassumir o comando do jogo. E, aos 43 minutos, aparece o tão merecido golo. Márcio Tarrafa vira bem o jogo para a esquerda, onde Rui Lima tira um bomcruzamento. Fuska não consegue o desvio de cabeça, mas Ivan Santos, sem deixar cair a bola, num difícil gestotécnico, remata sem hipóteses para o guarda-redes d’O Elvas. O intervalo chegava pouco depois.

O segundo tempo começava da mesma forma como terminou o primeiro, com o Boavista mais pressionante e a procurar circular o esférico para descobrir espaços e linhas de passe para zonas mais adiantadas do terreno. No entanto, muitas das iniciativas do Boavista (principalmente pela esquerda, onde Sidnei criava muitosdesequilíbrios) eram anuladas por foras-de-jogo muito mal tirados pelo árbitro-assistente do lado da bancada poente. Um exemplo flagrante foi um lance em que Sidnei, partindo, claramente, de posição regular, surgiu isolado perante o guardião adversário, o que levou à irritação do público presente no estádio.

Aos 55 minutos, Rui Bento trocou o ponta-de-lança, lançado Adriano para o lugar de Fuska. Pouco depois, mais uma grande ocasião para o Boavista: iniciativa de Sidnei pela esquerda, centro para Adriano, o guarda-redes antecipa-se, mas acaba por colocar a bola à mercêde Ivan Santos, cujo remate acaba por ser travado, sobre a linha de golo, pela cabeça de um defensor elvense.
Aos 64 minutos, o mesmo Ivan Santos é rendido por Bruno Monteiro, numasubstituição acompanhada duma alteração táctica. O Boavista passou a jogar em 4-2-3-1, invertendo o triângulo” do sector intermediário (Bruno Monteiro e Pedro Moreira com a tarefa de recuperar a bola e Rui Lima maissolto) – numa tentativa (bem sucedida) de dar mais “músculo” e capacidade de impedir “O Elvas” de gizar lances de ataque - e surgindo Márcio Tarrafa como extremo-direito.

Aos 77 minutos, a lesão de Zâmbia obrigou a uma nova mexida nas “peças” do “tabuleiro” de Rui Bento, com Diogo Fernandes a entrar para as funções de organizador de jogo, Rui Lima a assumir opapel de lateral-esquerdo e Gilberto a passar para a direita. Apesar de jogar, agora, com mais cautelas, o Boavista mantinha-se, aindaassim, como única equipa capaz de chegar ao golo, dado que “O Elvas” apenas recorria à meia-distância para procurarameaçar a baliza à guarda de Sérgio Leite.

O minuto 87, com o cabeceamento vitorioso de Pedro Moreira para o fundo das redes contrárias (após canto na esquerda de Sidnei), marcava o fim de toda e qualquer aspiração da equipa visitante em discutir a passagem à III eliminatória. O golo da tranqulidade tardou, mas acabou mesmo por aparecer.

Em suma, um jogo muito agradável que a equipa do Boavistaproporcionou aos seus adeptos, com o bom futebol prometido por Rui Bento a surgir no relvado do Bessa. Pena, claro, as muitas oportunidades falhadas, que poderiam ter significado um resultado final muito mais robusto.


O Boavista qualificou-se para a terceira eliminatória da Taça de Portugal e poderá reencontrar na próxima ronda uma equipa da Primeira Liga, depois de ontem ter vencido no Bessa o Elvas, da 3ª Divisão, por 2-0, com golos de Ivan e Pedro Moreira.
Agora na Liga de Honra – na sequência da despromoção ditada pelo processo ‘Apito Final’ – os axadrezados, que até já venceram por cinco vezes a Taça de Portugal (74/75; 75/76; 78/79; 91/92 e 96/97), não sentiram grandes dificuldades para ultrapassar os alentejanos.

No entanto, só quase sobre o apito final confirmaram a supremacia, perante um adversário que procurou resistir ao futebol mais vistoso da equipa capitaneada por Jorge Silva, o único resistente do Boavista que foi campeão nacional em 2001.
Como corolário do melhor futebol, os boavisteiros chegaram à vantagem a um minuto do intervalo, quando Ivan concluiu com um remate de primeira e à meia volta um cruzamento do lado esquerdo.
Um grande golo ovacionado pelos adeptos do Bessa, que voltaram a tranquilizar-se a dois minutos do fim, quando Pedro Moreira concluiu de cabeça um canto de Sidnei. O Boavista segue para a terceira eliminatória.

14 comentários:

tiago disse...

Ouvi o relato na Radio e até me pareceu que O ELVAS fez um jogo interessante, dificultando bastante a vida ao Boavista durante os 90 minutos.
A segunda parte do post parece-me um pouco injusta mas enfim visto que foi elaborada pelo Boavista F.C. já era de esperar.
Abraço tribalista
Novo simbolo?

Elvascidade disse...

Parabéns à nossa equipa por ter dignificado o nome do clube e a cidade. Agora todos no Domingo de S. Mateus ao estádio para apoiarmos o nosso Elvinhas.
SUGESTÃO: Porque não distribuir pelos blogues da cidade o símbolo da tribo para sua melhor divulgação, e o lema já foi escolhido?

Adepto inconformado disse...

Eu estive lá, foram muitas horas de viagem. Valeu a pena mas continuo a dizer que se tivessem entrado na primeira parte com as decisões que teve na segunda, o Boavista iria sofrer mais. Mas foi bom.
Força Elvas

dj_fly disse...

Caro Adepto Inconformado, por acaso terá fotos que possa oferecer ao blog? A única que conseguimos foi do site do Record.

Saudações Tribalistas

adepto inconformado disse...

Caro dj_fly, infelizmente não me fiz acompanhar de máquina fotográfica (pormenores que falham), mas posso indicar-lhe um link, se é que já não o tem, do Correio da manhã, que trás uma foto do jogo.

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=9CF17EA3-0DB3-4F69-B662-2DB7DBA44A1D&channelid=00000012-0000-0000-0000-000000000012

Espero que daqui para a frente, sempre que eu puder ir ver o nosso Elvas, eu não cometa este lapso. Apesar do estádio não ter muita gente, principalmente daqui, foi bonito ver lá o nosso Elvas jogar.
Força para o Elvas.

Saudações Tribalistas

adepto inconformado disse...

Caro dj_fly, infelizmente não me fiz acompanhar de máquina fotográfica (pormenores que falham), mas posso indicar-lhe um link, se é que já não o tem, do Correio da manhã, que trás uma foto do jogo.

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=9CF17EA3-0DB3-4F69-B662-2DB7DBA44A1D&channelid=00000012-0000-0000-0000-000000000012

Espero que daqui para a frente, sempre que eu puder ir ver o nosso Elvas, eu não cometa este lapso. Apesar do estádio não ter muita gente, principalmente daqui, foi bonito ver lá o nosso Elvas jogar.
Força para o Elvas.

Saudações Tribalistas

adepto inconformado disse...

Caro dj_fly, infelizmente não me fiz acompanhar de máquina fotográfica (pormenores que falham), mas posso indicar-lhe um link, se é que já não o tem, do Correio da manhã, que trás uma foto do jogo.

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=9CF17EA3-0DB3-4F69-B662-2DB7DBA44A1D&channelid=00000012-0000-0000-0000-000000000012

Espero que daqui para a frente, sempre que eu puder ir ver o nosso Elvas, eu não cometa este lapso. Apesar do estádio não ter muita gente, principalmente daqui, foi bonito ver lá o nosso Elvas jogar.
Força para o Elvas.

Saudações Tribalistas

dj_fly disse...

Caro Adepto Inconformado

Agradecemos-lhe a colaboração, ao enviar o link. Já coloquei no post o comentário do Correio da Manhã. Não deixa de ser curioso o facto de as opiniões divergirem um pouco, consoante a fonte. Daí colocarmos diferentes pontos de vista. Obrigado pela sua entreajuda.

Saudações Tribalistas

dj_fly disse...

Caro Elvascidade,

Este novo logo ainda é um protótipo. Ainda estamos em fase de ultimação de projectos, nomeadamente logo, cachecol, cabeçalho do blog, etc. O lema já foi escolhido e será apresentado em simultâneo com o cachecol. Dentro de em breve contamos ter mais novidades.

Saudações Tribalistas

Elvascidade disse...

É JÁ AMANHÃ . . .

www.cidadelvas.blogspot.com

Anónimo disse...

I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic

Anónimo disse...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

Anónimo disse...

[url=http://blog.mester.com/]buy viagra soft tabs[/url]

Anónimo disse...

sodbgsr rwo zlwdc young asian

oahvw!

ztsci eqbxqi mpb handjob clips